Festival

Algo vai acontecer, o mistério toma conta do ar!
A plateia ansiosa a espera do novo, do engraçado e de proezas jamais vistas.
O encantamento e a magia pedem passagem para afagar nossos corações em cenários de desilusões. Aqui, nosso picadeiro abre espaço para a diversidade, onde o encontro com o outro se faz necessário para que o grande espetáculo da vida aconteça... desafios, medos, gargalhadas, euforias e ironias. Momentos únicos e intransferíveis onde somos todos iguais nesse grande espetáculo plural e convidativo que o Circo nos apresenta.

Pela sexta vez viajaremos levando em nossa bagagem um universo fantástico conduzido por saltimbancos virtuosos, grandes artistas dos mais distintos lugares, arriscando-se em cada ato na missão de levar a magia da arte circense e semear cultura pelo Ceará. Assim será!

Articulação em Rede

Um dos artistas idealizadores do Festival, Ângelo Márcio, destaca o diferencial de realizar o evento articulado com outros três festivais cearenses que acontecem simultaneamente, sendo eles: o Festival Popular de Teatro de Fortaleza, a Mostra Dragão do Mar em Canoa Quebrada e o Festival dos Inhamuns. Circo, Bonecos e Artes de Rua. Segundo Márcio, a ação é muito propícia para o momento de dificuldades na produção cultural, e repercute positivamente para todos os envolvidos, apostando na colaboração dos grupos de artistas de diversos estados e países, juntamente com agentes culturais, organizações independentes e sociedade civil organizada.

Em sua 5ª Edição em 2018, o Festival teve mais de 85 apresentações de circo tradicional, circo contemporâneo e arte de rua. Em cena, 18 companhias/artistas cearenses, 11 de outros estados do Brasil (05 de SP, 04 do RJ, 01 do RN e 01 do DF) e 12 internacionais (06 da Argentina e um da Itália, Portugal, Uruguai, Venezuela, Chile e dos Estados Unidos). A grande maioria das atrações foi selecionada, dentre 350 propostas inscritas. Outros artistas foram convidados, como o Palhaço Pimenta, Mestre da Cultura do Ceará.

Fora dos palcos, o Festival tem uma rica programação formativa, chamada de Luz no Picadeiro com oficinas (09), seminário, mostra, lançamento de livro e uma conversa envolvendo cerca de 30 profissionais, entre oficineiros, palestrantes e dirigentes de espaços.

Em Fortaleza a programação aconteceu no Teatro São José (equipamento da Prefeitura de Fortaleza recém restaurado), Cineteatro São Luiz (equipamento da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará) e Praça do Ferreira, em Sobral no Anfiteatro do Largo das Dores, em Canoa Quebrada no Anfiteatro Dragão do Mar, em São Gonçalo do Amarante na Praça da Matriz e em Paracuru na Praça da Igreja Matriz, Praça do Farol, Anfiteatro do Farol e Distrito São Pedro.

O 6º Festival Internacional de Circo do Ceará é uma realização do Governo Federal e do Ministério da Cidadania – Secretaria Especial da Cultura, via Lei de Incentivo à Cultura. Com patrocínio da DASS e apoio da Aninger. Tem o apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006). Agradecimento à Enel. A produção é da Iluminura Produtora Cultural.
Sponsors 2019