Produção
Giza Diogenes

Ângelo Márcio

Ator, Clown, Músico, Arte – Educador, formado em Pedagogia (licenciatura) pela UECE (Universidade Estadual do Ceará), Ângelo Márcio Leal Martins tem 25 anos de experiência em Teatro e Música. Já participou de vários espetáculos adultos e infantis, além de diversos workshops e oficinas relacionados às áreas de música, teatro, arte educação e produção.

Integrou o grupo de pesquisa e extensão da Faculdade de Educação de Itapipoca (UECE) como bolsista de Iniciação Artística e Coordenador do Núcleo de Arte Educação (1999/2001).

Como arte – educador promoveu vários cursos de Teatro Italiana, Teatro de Rua, Palhaço Popular e Clown em diversos festivais e mostras do Ceará e no Brasil. Promoveu oficinas de construção de instrumentos percussivos, reciclados e de ritmos tradicionais nordestinos. Criador do “Cortejo Brincante de Itapipoca” (2000), “Tambores de Itapajé” (2001), “Grupo de Tambores de Pitombeiras” (2001), “Cortejo Brincante de Russas”(2005) e do “Grupo Percussivo do Projeto Vidança/Tambatuque” (2006), Grupo Bom do Vixe (Dragão do Mar/2010-2012) e Tambores das Marias (2017).

Ministrou cursos de percussão (ritmos brasileiros) nos Festivais Internacionais: “Tap City”, em Nova Iorque (EUA), na Universidade de Ancorage no Alaska/EUA, (Jazz WeeK / 2005). Participou dos Festivais Internacionais World Culture Open (Coréia do Sul), Samba Syndronw, Popkom (Alemanha), Festival das Flores (Hungria / 2009), BAFIM (Buenos Aires/ARG), Bienal de Dança (Edição Cabo Verde/África).

Como ator atuou nos espetáculos: “Os Bufões” (1995), “Três Faniquitos Sem Concerto” (1997), “O Auto da Camisinha” (1998), “Morte e Vida Severina” (1999, Prêmio Balaio de Melhor Sonoplastia), “A Chegada de Marculino no Purgatório” (2000, Prêmio de Melhor Ator no IV Encontro Estadual de Teatro de Rua Contra AIDS),“Cantos e Causos”, “Zefinha Vai a Feira”, “Bagaceira, Cana e Engenho” (2001), “O Casamento de Tabarim” (2004-2006), O Circo sem Teto (2010), Ch@furdo (2012), “Invocado que Só” (20015) e “Da Silva – Hijo de las Américas” (2016).

Produziu o Festival dos Inhamuns, Circo, Bonecos e Artes de Rua (2010 - 2017), Terminal da Música (2011), Mostra de Teatro de Rua de Jaguaribe (2010/2011/2012) e o Festival de Circo do Ceará (2014 a 2017).

Em 2016 abre a empresa Indústria da Arte oferecendo serviços de assessoria artística para projetos sociais e ong’s na elaboração de projetos culturais e cursos ligados as artes cênicas e música.

VOLTAR
Sponsors 2019