Roda

Rapha Santacruz

Rapha Santacruz

Duração: 30 min
Classificação: Livre

Circulando ele vem, trazendo pra roda os domínios fantásticos e misteriosos do reino da imaginação. Na bagagem, a alegria genuína de um brincante popular. E vai "arrudiando" e fazendo surgir uma surpresa a cada volta, e a roda vira circo, e do encontro brota magia. Arrudeia: ele chama pra cena. E lá vem os sons, os brinquedos, os segredos, os meninos, o povo... E tudo se torna folia, seja na mágica, malabares, no circo ou no teatro revelado naquele corpo poesia. O brincante é de inspiração nordestina mas tem linguagem universal. A Roda vai gerando energia, é moinho de risada, de festa multiplicada, ciranda de gente vestida de infância. Movimento contínuo, Roda é ciclo de alegria, virando noite e dia nos arrudeios dos sonhos e destinos desejados. Sem começo, sem fim, a Roda é o meio de tudo que de tudo um pouco tem.

Natural de Caruaru (PE), Rapha Santacruz atua como mágico profissional há mais de dezoito anos. Coloca a arte mágica em cena, expandindo a possibilidade de atuação dos ilusionistas. Ganhou prêmio como melhor ator com o espetáculo Haru – a primavera do aprendiz, no Prêmio Apacepe de Teatro e Dança em 2015. Participou com seus espetáculos de diversos eventos no Brasil e no exterior. Em 2021 integrou a programação da Mostra Virtual do Festival de Circo Lona Aberta (AM). Em 2019, ministrou palestra e workshop no evento Viver de Mágica (SP). No início de 2018 fez residência artística na La Grainerie – fabrique des arts du cirque et de l'itinérance em Toulose (FR), orientado por Albin Warette. Em 2017, ministrou oficinas de dramaturgia circense em Tocantis e na programação do Festclown (DF). É idealizador, curador e diretor geral do Festival Internacional de Mágica-FIM (2017/2019/2021). Implantou o projeto Vila Social, de formação em circo para crianças e adolescentes de baixa renda no Espaço Vila. Ministrou oficina pelo projeto SESC Dramaturgias em Brasília-DF, Aracaju-SE e Belo Horizonte-MG.